Colégio Antares Nossa Maior Estrela é voce FACEBOOK TWITTER
O Ensino Médio

Introdução

O ensino médio do colégio Antares ocupa lugar de destaque em Americana e região. Além da cidade onde está localizado, atende alunos de Santa Bárbara d´Oeste, Sumaré, Nova Odessa, Piracicaba, entre outras. 
Apesar de origens diferentes, famílias atentas e exigentes à qualidade da educação de seus filhos buscam o colégio Antares pela compatibilidade e rigorosidade no processo de formação e de ensino e aprendizagem.  O colégio Antares é uma escola diferente. Ao princípio democrático da administração financeira unem-se a exigente formação acadêmica, a criteriosidade e a seriedade do projeto pedagógico. 
Todos os procedimentos educativos são minuciosamente estudados, discutidos e efetivamente aplicados. A planificação do ensino e a verificação da aprendizagem garantem a eficiência dos processos, das pessoas e dos resultados. 
Ao conhecer e matricular os filhos na nossa instituição de ensino, os pais garantem o melhor preparo, formação e destino universitário. Os filhos acercam-se de cuidado, incentivos e conhecimento e a escola enriquece os mais de 35 anos de tradição e qualidade. 

Ensino Médio em período integral

O ensino médio apresenta como característica organizacional o período integral: matutino (7h- 12h20) e vespertino (14h-17h30). O período da manhã corresponde às aulas ministradas pelos professores: apresentação dos temas, contextualização histórica, abordagem teórica, demonstração e aplicabilidade dos conteúdos, entre outros. 
Já no período vespertino são os alunos que produzem, por meio de atividades que retomam as aulas da manhã e exigem escrita, são estimulados a enfrentar possíveis dificuldades de interpretação, entendimento do conteúdo e/ou elaboração de respostas, com auxílio do professor.
O período vespertino integra a matriz curricular e não cumpre a função de monitoria, plantão de dúvidas ou reforço. Em termos práticos, atende ao minucioso planejamento semanal elaborado pelos professores e publicado no site da escola. É principalmente neste momento que a aprendizagem se consolida, já que o aluno só aprende quando escreve com qualidade o que julga ter aprendido. O ensino só existe quando há aprendizagem, eis a essência do ensino médio em período integral.

 

 

O vestibular e o ENEM

O vestibular e o ENEM ocupam boa parte das atenções dos alunos do ensino médio. Aliás, a qualidade da escola é medida, em grande parte, pelo desempenho dos alunos nestas provas.  O colégio Antares entende o ENEM e os vestibulares como estruturantes desta fase de ensino. 
Por isso, desde a primeira série os alunos são preparados para o ENEM e para vestibulares como UNESP, USP e UNICAMP. De forma sistemática, estas provas são realizadas em 13 dias, distribuídas ao longo dos três trimestres – as notas do simulado compõem as médias das diversas disciplinas da Base Nacional Comum. 
Como resultado, além da elevada aprovação dos alunos da 3ª série do ensino médio nos melhores cursos e universidades do país, o colégio Antares tem a nota mais alta do ENEM em Americana e região, em todas as áreas do conhecimento.

 

Avaliações

As avaliações realizadas pelos alunos no ensino médio se dividem em três categorias: simulados, avaliações específicas e trabalhos. Ao iniciar o trimestre, os alunos recebem o calendário das avaliações previstas para todos componentes curriculares, de forma a permitir melhor organização e preparação. 
As avaliações são contextualizadas e objetivam identificar possíveis defasagens no processo de aprendizagem, por isso, não são consideradas o encerramento de um ciclo, mas parte do processo didático-pedagógico.   
Após a correção pelo professor, os alunos as corrigem no caderno. Além de identificar os próprios erros e possíveis lacunas conceituais, procedem a reescrita da avaliação e os professores realizam a re-correção. Pretende- se, assim, a revisão conceitual e a aplicabilidade do conhecimento em situações-problemas específicas.

 

Simulados

 São realizados três simulados durante o ano letivo, ditribuídos conforme a tabela abaixo:

 

Modelos Período de aplicação Formato
UNESP 1º TRIMESTRE 90 questões m.e.*
24 dis.** (C.H., C.N. e Mat.)
12 dis. (L.C. e Redação)
ENEM 2º TRIMESTRE 90 m.e. (C.N.T. e C.H.T.)
90 m.e. (M.T. e L.C.T.) + red.
UNICAMP 2º TRIMESTRE 90 m.e.
2 red. + 6 dis. (L.P.)
18 dis. (M., H. e G.)
18 dis. (F., Q. e B.)
USP 3º TRIMESTRE 90 m.e.
10 dis. (P. e Red.)
16 dis. (H., G., M., F., Q., B. I. M)
12 dis. (de acordo com carreira)
* Múltipla escolha **Dissertativas A distribuição varia conforme a série.

Após a realização, o simulado é corrigido, conforme metodologia da própria universidade, e o resultado obtido compõe, junto a outras avaliações, a média trimestral. Os simulados são cumulativos, ou seja, consideram todo o conteúdo trabalhado desde o início do Ensino Médio.

 

Tutoria

No colégio Antares os alunos são tratados como sujeitos. Como tais, são portadores de qualidades e limitações, medos e destemores e percalços e facilidades que acompanham todas as pessoas em formação. Mas como o colégio contempla todos os alunos em suas mais íntimas inquietações? Primeiramente, através da opção pelo número de alunos em sala. 
Com menos alunos é possível ouvir, conhecer e estimulá-los em todo processo protocolar da escola: durante as aulas expositivas, realização de exercícios, avaliações e simulados. Além de permear as ações cotidianas, a preocupação com o indivíduo se desenvolve de forma mais efetiva através da tutoria. 
A tutoria consiste na escolha de um professor pelo aluno. Este professor torna-se tutor e passa a acompanhar o desempenho das atividades semanais, ouvir sugestões, aconselhar e incentivar os alunos em seus desafios. O professor tutor é co-responsável pelo conforto e bem-estar acadêmico e interpessoal do aluno no ambiente escolar. 
De posse das informações individuais, o professor tutor também avalia o desempenho acadêmico e o comportamento social, diagnostica a afinidade ou distanciamento com as diversas disciplinas, conversa com outros professores e elabora a F.O.A. (ficha de observação do aluno). Em suma, o professor tutor é a extensão da família no ambiente escolar e a representação da escola no seio familiar. 

 

Material didático

Para a compreensão da produção cultural, historicamente acumulada pela humanidade, além de profissionais preparados para a abordagem da teoria do conhecimento, é indispensável a utilização de materiais que transmitam informações pertinentes e adequadas às diversas faixas etárias dos alunos. Como material base, o ensino médio utiliza materiais completos e atualizados. 
São cadernos e livros distribuídos ao longo dos três anos. O material é composto por textos expositivos, gráficos, quadros conceituais e bateria de exercícios de conceitos e de vestibular. Também são adotadas as obras de leituras obrigatórias para o vestibular e obras paradidáticas para as diversas disciplinas. 

Apesar da extensão e completude do material, o período vespertino é composto por material próprio elaborado pelos professores e contempla atividades de laboratório, protótipos e exercícios de vestibular. 
Em termos quantitativos, anualmente são realizados e corrigidos mais de cinco mil exercícios das mais diversas provas de acesso ao ensino superior. Em termos materiais, quantidade e qualidade compõem a prática cotidiana do ensino médio.

 

Mostra Científico-cultural

Dentre as diversas competências de responsabilidade do ensino médio destaca-se a criação e desenvolvimento de projetos científicos. Por ser a etapa final da educação básica, espera-se que os alunos ao final do ensino médio estejam preparados para o ensino superior.

Por isso tamanho investimento na criteriosidade do pensamento científico. Na Universidade, desde o primeiro semestre, os alunos serão incentivados a selecionar temas, elaborar projetos e desenvolver pesquisas. A metodologia científica é tão importante que os alunos que estiverem mais preparados terão prioridade em desenvolver projetos de iniciação científica e extensão universitária. 
A Mostra Científico-cultural vincula-se diretamente às exigências futuras dos alunos, tanto no modelo de pesquisa como nos critérios de avaliação. Dessa maneira, divide-se em escolha de temas com relevância social, estruturação do projeto conforme ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas), desenvolvimento de pesquisa, defesa de tese e apresentação dos resultados da pesquisa na Mostra científico-cultural. 

 

Estudos do meio

Rubem Alves dizia “que ver um pôr do sol é ação mais inteligente do que ler um livro”. Com isso, chamava atenção para o fato de que o conhecimento teórico ou acadêmico não pode suplantar ou substituir a boniteza do mundo e que toda teoria é apenas uma das formas, panorâmicas, de compreender a realidade.

Os estudos do meio atendem a esta necessidade: contextualizar os conteúdos e permitir ao aluno a compreensão da dimensão social do conhecimento e de seus limites. No ensino médio são realizados vários estudos do meio, com destaque para a Ilha do Cardoso, Brasília, Agrishow e Centro Histórico de São Paulo. 
A escolha dos locais é articulada aos componentes abordados em sala de aula, com destaque para a iniciativa inter e transdisciplinar. Durante o estudo, os alunos se comportam como verdadeiros cientistas das ciências humanas e/ou da natureza: coletam informações e dados que compõem o passo inicial da pesquisa que continua em sala de aula, com apresentação na Mostra Científico-cultural. 
O estudo do meio corrobora a construção de olhar mais apurado, cuidadoso e criterioso, essenciais para a formação científica e crítica do aluno.